31 de jul de 2009

Mensagem - As três árvores.

Havia no alto de uma montanha três árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes.

A primeira, olhando as estrelas, disse: "Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros".

A segunda, olhando o riacho, suspirou: "Eu quero ser um navio grande para transportar reis e rainhas".

A terceira olhou para o vale e disse: "Quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus".

Muitos anos se passaram e certo dia três lenhadores cortaram as árvores que estavam ansiosas em ser transformadas naquilo que sonhavam. Mas os lenhadores não costumavam ouvir ou entender de sonhos... Que pena!

A primeira árvore acabou sendo transformada em um cocho de animais coberto de feno.

A segunda virou um simples barco de pesca,carregando pessoas e peixes todos os dias.

A terceira foi cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito.

Então, desiludidas e tristes, as três perguntaram: Por que isso?

Entretanto, uma bela noite, cheia de luz e estrelas, uma jovem mulher colocou seu bebê recém-nascido naquele cocho de animais. E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.

A segunda árvore estava transportando um homem que acabou por dormir no barco em que se transformara. E quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse: "Paz!"
E num relance, a segunda árvore entendeu que estava transportando o rei do céu e da terra!

Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Logo sentiu-se horrível e cruel. Mas, no domingo seguinte, o mundo vibrou de alegria.

E a terceira árvore percebeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu filho ao olharem para ela.

As árvores haviam tido sonhos e desejos. Mas sua realização foi mil vezes maior do que haviam imaginado.

Portanto, não esqueça: não importa o tamanho do seu sonho! Acreditando nele, sua vida ficará mais bonita e muito melhor de ser vivida!

Bom amigos quero deixar aqui uma mensagem para que possamos refletir um pouco sobre nossos sonhos, se exatamente virá do jeito que queremos, mas de qualquer maneira teremos a maior realização que Deus irá nos dar. Fique com Deus e muita luz....

Texto retirado do site: mensagensgratis.com.br

24 de jul de 2009

Projeção e Sonho: Luíz Zahar

Uma dúvida muito comum em todo aquele que começa a estudar e praticar as viagens astrais é diferenciar quando está sonhando e quando está vivenciando uma experiência extra-corpórea.

É uma dúvida legítima, já que as duas experiências acontecem quando os nossos corpos físicos encontram-se adormecidos.

A primeira diferença é fisiológica. Durante os sonhos apresentamos um aumento na atividade cerebral ao eletroencefalograma (EEG). São modificações muito típicas e que são acompanhadas de movimentos oculares rápidos (REM, do inglês rapid eyes movements). São alterações tão típicas que convencionou-se chamar estes períodos do sono de "sono REM". Um paciente que seja acordado nesta fase do sono irá relatar que estava sonhando.

As projeções, ao contrário, acontecem em períodos de baixa atividade cerebral (com predominância de ondas teta e delta ao EEG). A atividade corporal é mínima, e até os batimentos cardíacos estão baixos (bradicardia). Talvez seja essa a razão pela qual muitos projetores relatam sentir em sua saídas do corpo, uma paralisia do mesmo, conhecida nos meios científicos como paralisia do sono, e nos meios projeciológicos como catalepsia projetiva. É um estranho estado no qual se está acordado, pode-se ver o quarto em seus mínimos detalhes, mas não se consegue mover um único músculo do corpo. Esta experiência é por vezes assustadora, mas é completamente inócua. Quando qualquer um de nós passar pela mesma, podemos ter duas condutas, a primeira é aproveitar a experiência e desejar sair do corpo e imaginar que se flutua pelo quarto, a segunda é abortar o processo, mexendo um pequeno grupo muscular, mexendo o dedo mindinho, por exemplo. Logo que se consegue mover o dedinho, imediatamente, se retoma o controle de todo o corpo.

À medida que você começar a estudar sobre projeção astral e a praticar os exercícios para o aumento da sua concentração e capacidade de visualização, você vai notar um aumento da sua atividade onírica. Os sonhos ficarão mais claros, mais coloridos, ficarão retidos na memória por mais tempo e, ocasionalmente, você vai perceber no meio de um sonho, que está projetado fora do corpo. Na verdade, nossos sonhos são os grandes portais para nossas viagens interdimensionais.

Já tive sonhos em que voava em tábuas voadoras e mesmo em aviões da II Guerra que, em determinado ponto eu percebi, eram projeções astrais. Já aconteceu inclusive de, no meio de um sonho, eu perceber que flutuava a quilômetros de altura e, ficando com medo de cair, criar pela ideoplastia uma prancha de surfe voadora e me agarrar nela com todas as minhas forças. Talvez esta seja a origem da lenda dos tapetes voadores.

Pouca gente imagina que é muito fácil controlar o conteúdo dos sonhos pela auto-sugestão. Basta a indução do estado hipnagógico e a repetição da frase para indução subconsciente. Experimente a seguinte frase antes de dormir: "Vou sonhar com uma projeção astral", ou - "Vou sonhar que estou voando". Repita várias vezes, calma e lentamente e em alfa. Se não acontecer na primeira noite, insista. O que pode acontecer é que você começa a sonhar que está voando, e como este sonho é fruto da sua auto-sugestão, você acordará no meio do mesmo, transformando-o num sonho lúcido. A partir desse ponto, é fácil induzir uma projeção astral.

Muitos projetores famosos, como Sylvan Muldoon e Hugh Callaway, realizavam projeções astrais induzidas pela manipulação de sonhos lúcidos. A tarefa básica era conseguir um sonho lúcido ou programado, direcioná-lo para deixar o corpo e então acordar fora do sonho. Aprender a induzir sonhos lúcidos pode representar uma forma prática de desencadear projeções espontâneas.

A chave do controle dos sonhos é a auto-sugestão somada à uma observação sistemática. Reavalie sua atitude para com seus sonhos. Convença-se de que seus sonhos são importantes e cheios de significado, e que você pode aprender com eles. Tente analisar seus sonhos e veja as mensagens que eles trazem para você. Quando você começar a perceber a importância de seus sonhos, poderá então influenciá-los. Se você respeitar seus sonhos, eles irão corresponder.

A técnica básica é dar a você mesmo sugestões antes de dormir, de que você irá sonhar com uma certa pessoa ou sobre um assunto. Escreva seus sonhos pela manhã ou ao acordar. Quando você tiver alcançado algum controle sobre os sonhos, poderá induzir sonhos lúcidos.

Para induzir sonhos lúcidos (extraído do livro Leaving the Body, de D. Scott Rogo):

· Induza sonhos de vôo.

· Induza um pesadelo (isso mesmo, às vezes pesadelos nos colocam num estado mental de alerta, que nos permite acordar no meio do sonho).

· Reconheça incongruências em seus sonhos.

· Sugira para você mesmo que os sonhos são irreais, faça isso ao longo do dia.

· Mantenha a consciência o máximo de tempo possível, no estado hipnagógico que precede o sono. Sugira que você observará seus sonhos com toda consciência.

Nota: Luiz Otávio Zahar é médico e pesquisador das experiências fora do corpo. É o fundador da lista Viagem Astral na internet e também de um excelente site sobre o tema: http://www.infolink.com.br/luiz.zahar/obe/

Texto retirado do site www.viagemastral.com
Autor: Luiz Zahar

10 de jul de 2009

Perigos da Projeção?

Bom primeiramente a Projeção astral não é perigosa. Por que? em segundo lugar quero deixar claro o medo da Morte, é finalidade que o tema leva: Há perigo de morrer projetado? Indiscutivelmente que isso é impossível de ocorre. Nós podemos morrer a qualquer momento, todo dia morre pessoas: assassinadas, acidentadas, causas naturais e etc. A morte ocorre apenas no corpo físico, pois, ele é um veículo que usamos quando encarnados, ou seja fora do corpo não pode ocorrer nada para ocasionar a morte física.

Muitos iniciantes perguntam-se, há como sair e não voltar mais? Tem como nos perderem outras dimensões e não encontrarmos mais nosso corpo? Ha jeito de um espírito nos prender em outras dimensões? Ha como eles plasmarem uma enorme tesoura extrafísica e cortarem nosso cordão de Prata?

Vamos por partes, quando saímos do corpo consciente temos que manter um grande equilíbrio se não fica difícil permanecer lúcido e fora do corpo (nesse momento a empolgação pode ser um inimigo grande do projetor novato) ou seja mais difícil permanecer fora do que dentro do corpo. Existem técnicas para voltar para o corpo, o simples ato de pensar no corpo físico você imediatamente volta para o corpo, ou se ocorrer alguma coisa ruim os mentores os puxam para o corpo físico; Como eu disse existe o cordão de Prata que liga nosso corpo Sutil com o corpo etéreo, por ele passa as reações espirituais para o corpo físico, e não há como ele ser cortado ele só se rompe quando ocorre a morte física e não por causas espirituais.

Há ataques extrafísicos? Bom, existe sim os ataques extrafísicos mas eles ocorrem quando você desequilibrado ou esteja procurando encrenca ou seja você não anda em beco escuro vem vestido pedindo para ser assaltado? Não? então o equilíbrio e a consciência e o que nos proporciona boas experiências. Você que começa buscar o estudo saiba que isso é só o começo e temos muito o que aprender, busque, lei e pesquise por que há muito o que aprender, lembre-se somos uma sementinha que começa brotar. Bons estudos e boas experiências.


http://s3.eplaces.com.br/_default/yogacomvoce/img-site/da0b8bd48a6b443aa1f02f04ae0691dd.jpg