8 de jan de 2011

O Efeito Alice no País das Maravilhas

Você projeta o seu corpo astral e olha em volta no seu quarto. Tudo parece estar normal, mas subitamente, você percebe: a porta está na parede errada? Enquanto você olhava em volta, você viu a porta com a visão de trás, confundindo a sua perspectiva mental natural de esquerda e direita. A mente não consegue assimilar isto porque a sua perspectiva frontal, e a posição dos móveis, quadros, janelas, etc. estão normais; mas sua visão de trás está invertida. Isso engana o subconsciente e faz com que ele crie uma porta onde ele pensa que ela deveria estar. Quando você olha para essa porta, ela parece real, embora você saiba que ela está no lugar errado. Uma vez que ela tenha sido criada, ela não será desfeita, porque isso seria inaceitável para a sua mente consciente. motivo: portas sólidas normalmente não tem o hábito de desaparecer diante de seus olhos.

Quando você se vira para onde a porta deveria estar realmente, você irá, usualmente, encontrar a porta lá como de costume. Agora você pode ter duas, ou mais, portas onde deveria haver apenas uma. Se você atravessar a porta real, você encontrará o resto da casa como ela deve ser realmente. Mas, se você atravessar a porta falsa, a mente sabe que ela é falsa, e não irá aceitar que ela leve a uma parte normal de sua casa que ela sabe que possivelmente não está lá. Então, se você abrir esta porta você encontrará outra coisa. Geralmente é um corredor ou passagem, que sua casa não tem, levando a outras partes que sua casa também não tem.

Daí em diante, se você atravessar essa porta, você está no País das Maravilhas, onde tudo é possível, apenas não muito plausível. O que você está fazendo de fato, é entrando na dimensão astral via criação descontrolada, através da porta que você não tinha, mas agora tem. Uma vez que o subconsciente comece a criar assim, ele continua criando a uma taxa geométrica. É necessário, para a mente consciente, que ela assimile a situação anormal em que se encontra. Em algum estágio, nesse processo criativo, o subconsciente perde completamente o controle e começa a sintonizar com outras partes do astral. Nesse ponto da projeção, toda semelhança da realidade é perdida e você desaparece para dentro da verdadeira dimensão astral.

Existem muitas maneiras em que esse efeito "Alice" pode ocorrer durante uma projeção, o exemplo acima é apenas uma variação. Foi percebido, por muitos que fazem projeção, que as vezes durante a projeção eles parecem perder o controle dela. Objetos aparecem, desaparecem, e, geralmente tudo fica um pouco estranho. Isto é devido, basicamente, a vasta habilidade criativa do subconsciente se manifestando. Ele começa a fazer e desfazer coisas, e a sintonizar com outras áreas do astral tornando tudo mais difícil para a pobre pessoa.

Para evitar o problema acima: Concentre-se no que está fazendo enquanto está fazendo projeção e não deixe a sua mente vagar. O problema da inversão da visão pode ser minimizado se você se concentrar na sua perspectiva frontal durante a projeção, exemplo, enfoque uma direção de cada vez. Quando se virar, siga o quarto com a visão e não deixe que ela mude de uma perspectiva para outra. O astral não é um bom lugar para relaxar se você tiver planos sérios.

O grande poder criativo do subconsciente pode, entretanto, ser utilizado. É uma ferramenta extremamente valiosa se você souber como usá-lo. Eu irei detalhar maneiras de fazer isso, na terceira parte desta série, sob o título: "Projeção em realidade virtual" onde eu descreverei como criar seu próprio domínio astral pessoal.

Texto extraído do livro de Robert Bruce - Fora do corpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita

http://s3.eplaces.com.br/_default/yogacomvoce/img-site/da0b8bd48a6b443aa1f02f04ae0691dd.jpg